Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2008

I know the Bus to Hell

Olá juventude mais ou menos jovem… Como é do conhecimento de alguns, eu viajo de autocarro para o trabalho, de forma a economizar algum dinheiro e minorar as emissões de carbono associadas à minha pessoa. Digamos que apesar de apenas calçar o 39, sempre achei que poderia ter uma pegada ecológica menor. Para além das vantagens já descritas, é bastante agradável viajar às custas da Universidade, com condutor profissional enquanto se lê, conversa ou simplesmente se olha para o exterior e relaxa… vendo o mundo desenrolar numa das gigantescas janelas do bus. Bem, a única coisa com que não consegui atinar é com a música que passa e nós, miseráveis leitores, conversadores ou divagadores, simplesmente não podemos mudar. Ah… é a Antena 3? Isso era fixe! Ah… é a Comercial? Menos mal! Ah… é a Rádio Difusão Alentejo! O quê??? Pois é caros leitores… todos os dias de manhã, mais precisamente à 8:30, apanho o inferno sonoro em rodado duplo de 56 lugares e vou para a Mitra. Nos 30 minutos que demora…

Tuguês de Tugal

Caros leitores,

No post anterior falei de acordos ortográficos e dei alguns exemplos de como podemos acabar com o português a uma velocidade vertiginosa. Bem, se as novas ideias de reformismo verbal são uma forma de assassínio da nossa amada língua, perpetrada por cultos e financiados agentes do mal, posso afirmar que me dei de caras com alguns mercenários que, apresentando o mesmo objectivo e sem serem pagos, dão cabo da língua de Camões.

Este fim de semana, numa bela e culta localidade denominada Sines, deparei-me com dois assassínios descarados em locais duplamente públicos. Ora, duplamente públicos porquê? Em primeiro lugar, ambos ocorreram no Parque de Campismo Municipal de Sines (teoricamente publico); segundo, ambos ocorreram em casas de banho publicas (pelo menos até à data). Bem, não existiam vestígios de sangue nem restos de letras espalhados pelo chão... mas as marcas do massacre estavam bem evidentes e à vista de cada um. Numa porta de um compartimento de alivio (vulgo …